Notícias

800 casos suspeitos de dengue são registrados em Formiga

dengue

dengue 

Do dia 4 de janeiro ao dia 17 deste mês, o Setor de Epidemiologia confirmou cerca de 800 casos de dengue em Formiga. Oitenta e dois casos da doença já foram confirmados e só na semana passada, 275 casos de suspeitas foram registrados, uma média de 40 casos por dia.

Segundo o coordenador de Epidemiologia, Mardem Daniel, o setor solicita a colaboração da população para combater os focos de criadouros do mosquito, não deixando água parada e objetos que possam acumular água. Ao perceber situações de risco, a população também pode fazer denúncias pelo (37) 3329-1143.

O Setor de Epidemiologia, órgão vinculado a Secretaria Municipal de Saúde, está realizando ações intensivas de combate à dengue.

Na semana passada, foi realizada uma reunião com as equipes dos postos de saúde para passar informações, já que são essas equipes que têm contato direto com a população.

Reuniões com representantes das comunidades como a Polícia Militar, Acif/CDL, Secretaria de Educação, dentre outros serão realizadas com o intuito de desenvolver ações de mobilização e prevenção contra a dengue.

O Setor de Epidemiologia orienta a população para que, ao perceber os sintomas, procure imediatamente um posto de saúde mais próximo da sua residência. Os principais sintomas da doença são: febre alta, dor de cabeça, dor no corpo, dor nos olhos e indisposição.

Outras ações

O setor de Epidemiologia fez uma reunião com o Supervisor Regional Magno dos Santos, para elaborar novas estratégias em prol da contenção do LIRA, solicitando força tarefa, e o programa de UBV (fumasse de combate ao mosquito da dengue), que será providenciado na semana que vem.

“Lembramos que está sendo formado um ambulatório para atendimento dos casos de Dengue, para os pacientes já atendidos nas Unidade Básicas de Saúde, PAM(Pronto Atendimento Municipal). Solicitamos a colaboração da população para evitar a água parada, coletar os reservatórios suspeitos e tampar caixas d’água e reservatórios” comentou Mardem.

Chikungunya

Apesar de a chikungunya também ser transmitida pelo Aedes aegypti, o Setor de Epidemiologia não informou nenhum registro de suspeita ou caso da doença.

Conforme apurou o portal, ao menos duas pessoas na cidade estão sob suspeita de contágio da febre chikungunya.

Em Minas Gerais, o primeiro caso da doença foi registrado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), em Viçosa. Este ano já são dez notificações da doença, sendo uma confirmação, seis suspeitas descartadas e três casos em investigação em todo o Estado. No ano passado, a SES confirmou sete casos da doença em Minas.

A febre chikungunya possui sintomas parecidos com os da dengue, porém com dores mais intensas, além da possibilidade de desenvolver sintomas nos cursos subagudo e crônico, podendo assim permanecer por meses ou até mesmo anos

FONTE: Prefeitura Municipal de Formiga

 

%d blogueiros gostam disto: