Município

História

dsc00644 1
 

Origem do nome de Formiga

Quando se fala na origem do nome de Formiga, se esbarra em na seguinte dúvida, qual a versão verdadeira sobre o fato, pois mais de uma versão é contada sobre essa origem. Aqui vamos apresentar essas versões que são recheadas de mistério, simbolismo e folclore.

dsc00644 1Para alguns, o nome da cidade de Formiga, surgiu quando, tropeiros que aqui passavam em demanda à Pitangui e Goiás, com grande carregamento de açúcar para o abastecer o interior das Gerais, pernoitaram as margens de um rio. Na manha seguinte, uma surpresa os aguardavam; enquanto dormiam, centenas de formigas lhes haviam atacado a preciosa carga, ocasionando grande prejuízo. O fato foi muito comentado entre eles, e por eles relatado a outros tropeiros, que por sua vez o iam recontando aos outros. E sempre que se fazia necessário referiam-se a este sítio, diziam o “rio das formigas”, ou ribeirão das formigas, com alusão ao caso do açúcar, nome porque se tornou conhecido e passou a posteridade, o plácido riacho que conta a cidade atual. Alguns tratam essa versão como “tradição popular”, pela ausência de um estudo mais acurado, mas foi bem aceita passando a configurar-se como elemento histórico e já oficializada pela gente formiguense, dado o tom poético e o sabor folclórico de que se reveste. E para estes o nome Formiga tem outra origem bem mais convincente.

Em 1765, foi organizada uma expedição exploratória do oeste de Minas, já no governo de Luiz Diogo Lobo da Silva e logo no de D. José Luis de Meneses Abranches Castelo Branco e Noronha, Conde de Valadares, tendo como chefe o Mestre de Campo Inácio Correia Pamplona, que efetivamente promoveu a colonização e a definitiva ocupação daquela região, com a distribuição de sesmarias. Os componentes da expedição deste bravo e dinâmico Mestre de Campo eram, como ele açorianos, ele da Ilha Terceira, outros da Ilhas do Faial, Pico, Santa Maria e São Miguel.

Na medida em que avançavam, Pamplona e seus companheiros iam batizando os lugares por onde passavam. Ao passarem pelo sítio onde se situa agora a cidade de Formiga, dada a semelhança do lugar com os ilhéus das Formigas, aqui, como lá, consistentes de escarpas sobre o rio e lá sobre o mar, deram a esse rio o nome de Rio das Formigas, denominação que passou ao povoado que se formou. Paragem do Rio Formiga, depois, Vila do Rio Formiga, denominação que foi confirmada como a cidade de Formiga. O nome da nossa cidade foi-lhe dado por açorianos, em virtude da semelhança que o local oferece com os Ilhéus das Formigas, no Arquipélago dos Açores, tal como consta no mapa daquele arquipélago.

O historiador Leopoldo Corrêa defende a idéia de que o nome da cidade teve origem com a vinda dos índios Tapuias, de São Paulo, para desmantelar o Quilombo de Ambrósio, localizado entre os municípios de Formiga e Cristais. Em algumas situações, as aldeias destes indígenas eram denominadas Formigas pelo fato de estes se alimentarem de tanajura. 

Fundação do povoado

A única notícia da fundação do povoado de Formiga, encontra-se no Livro de Saint-Hilaire: “Viagem às nascentes do Rio São Francisco”. Conta este historiador que conheceu um ancião centenário e que fora o primeiro a se estabelecer neste lugar a cerca de 70 anos, e que lançou os alicerces de uma capela. Pesquisas elaboradas por nosso historiador Dr. Leopoldo Correa, e lançadas em seu livro “Achegas à Historia do Oeste de Minas”, pode ele descobrir este ancião. Trata-se do Sargento Mor João Gonçalves, que requereu provisão da Capela em 11 de março de 1675 pertencia Formiga à Vila e Freguesia de Tamanduá (hoje Itapecerica). Era seu capelão o Padre Francisco de Paula Arantes.

Separação da Paróquia

matriz2Em 24 de junho de 1832, a Diocese de Mariana desmembrou religiosamente o Arraial de São Vicente de Férrer da Formiga da Paróquia de São Bento de Tamanduá, criando a Freguesia de São Vicente Férrer de Formiga, ao mesmo tempo em que designava para vigário, o Padre André Martins Ferreira.

Emancipação Administrativa

Em relação à independência eclesiástica do Arraial, houve um breve intervalo para a emancipação administrativa, ocorrida em 12 de maio de 1839, quando foi criada, por Lei Provincial, a Vila e Município de Formiga. A primeira eleição da Câmara da Vila da Formiga foi feita em 7 de setembro de 1839, e sua instalação se deu em 29 de setembro do mesmo ano. O primeiro presidente da Casa foi João Caetano do Souza.

Delimitação das Fronteiras

A organização e delimitação das fronteiras do Município, muito devem aos esforços do político e advogado Dr. Manoel Teixeira, quando de sua passagem pelo Executivo Formiguense em 1861 a 1869. Bambuí e Piumhy eram distritos então do grande Município de Formiga, e a Comarca que se denominava “Comarca do Rio Grande”, se estendia ate os limites do Rio Grande.

Primeira Sessão Judiciária

Foi realizada a 7 de janeiro de 1840 a primeira Sessão Judiciária do Termo de Formiga. Presidiu-a o Dr. Manoel José Pinto de Vasconcelos. Acontecimento pouco vulgar naquela época e motivo de grande satisfação para o povo.

Emancipação Política

 A 6 de junho de 1858, o Presidente da Província de Minas Gerais, Dr. Carlos Carneiro Campos promulgou a Lei nº 880  que elevava a Vila Nova de Formiga à categoria de Cidade.

%d blogueiros gostam disto: